Telefone: (51) 3110-5757

WhatsApp: (51) 99901-3689

Porto Alegre | Rua Antônio Carlos Berta, 475 - Sala 1003

Gravataí | Rua Francisco Tafas, 105

Canoas | Rua Quinze de Janeiro, 193 - Sala 503

Instagram
Facebook

PÁLPEBRAS

Blefaroplastia

CONCEITO

Cirurgia plástica das pálpebras.

 

CANDIDATOS

 

Pacientes com alterações na região palpebral geralmente relacionadas ao processo gradual de envelhecimento e/ou alterações congênitas, incluindo o excesso de pele, a presença bolsas de gordura proeminentes e a queda dos tecidos. Além disso, podem ocorrer alterações da função da pálpebra superior, incluindo a ptose (queda) palpebral, que podem ser corrigidos no mesmo procedimento cirúrgico. 

 

OBJETIVOS

 

O procedimento visa a retirada do excesso e reposicionamento dos tecidos ptóticos (caídos), e o tratamento das bolsas de gordura proeminentes. Em casos de queda da pálpebra superior, visa a correção da função palpebral. Pode ser geralmente associado a outros procedimentos cirúrgicos, incluindo a ritidoplastia (cirurgia plástica da face), a elevação dos supercílios (lifting frontal) e a cervicoplastia (cirurgia plástica do pescoço).

 

TÉCNICA

 

O procedimento divide-se basicamente em duas etapas: o tratamento da pálpebra superior e da inferior. Na blefaroplastia superior realiza-se uma incisão (corte) no sulco natural da pálpebra, cuja cicatriz fica posteriormente camuflada no mesmo. Retira-se o excesso de pele e trata-se as bolsas de gordura proeminentes. Na blefaroplastia inferior realiza-se um corte abaixo dos cílios, cuja cicatriz fica posteriormente escondida pelos mesmos. Retira-se o excesso de pele, trata-se as bolsas de gordura proeminentes e, adicionalmente, reposiciona-se os tecidos ptóticos (caídos).

 

DURAÇÃO

 

O procedimento tem duração de 1 a 2 horas, na dependência das alterações anatômicas a serem tratadas.

ANESTESIA

 

Sedação associada à anestesia local.

INTERNAÇÃO

 

Cirurgia em caráter ambulatorial com alta hospitalar em torno de 6 horas após o procedimento.

CUIDADOS

 

O paciente mantém compressas úmidas geladas e uso de colírios lubrificantes nas primeiras 72 horas de pós-operatório. É estimulado a caminhar precocemente.

 

RECUPERAÇÃO

 

O retorno às atividades habituais ocorre de forma gradual até 7 dias após a cirurgia. O retorno às atividades físicas inicia a partir de 30 dias de pós-operatório. Nesse período ocorre o desaparecimento gradual do edema (inchaço) e das equimoses (roxos) habituais nesse tipo de procedimento.

Blefaroplastia, Cirurgia Plástica das Pálpebras

VÍDEO EDUCATIVO